Grupo Rhodes

Imposto de Renda 2021: veja o passo a passo para fazer a declaração

Declaração do imposto de renda 2021.

Chegou o momento de enfrentar o leão do Imposto de Renda 2021 e declarar todos os ganhos e gastos referentes ao ano anterior. São milhares de brasileiros que, anualmente, precisam fazer a declaração junto à Receita Federal.

O prazo de abertura para a declaração começou no início de março, dia 1, e vai até o final do mês de maio, dia 31.

Deste modo, é fundamental que todos os contribuintes fiquem atentos aos prazos da Receita Federal e não deixem para fazer a declaração de última hora.

Isso porque, todo o processo pode acabar gerando vários questionamentos entre a população e, com o intuito de evitar erros, é recomendado que a declaração já esteja sendo preparada.

Sendo assim, na busca de auxiliar os contribuintes que vão declarar o Imposto de Renda 2021, preparamos um passo a passo para que a declaração seja feita sem nenhuma dúvida. Acompanhe!

Imposto de Renda 2021: Por onde começar?

Uma vez que você já sabe que precisa declarar o Imposto de Renda, chegou a hora de começar a se preparar para ele. Inclusive, quais são os critérios que definem se uma pessoa deve ou não realizar a declaração?

Ano após ano, a Receita Federal divulga os critérios que definem quais são as pessoas que devem declarar o tributo.

Desta maneira, caso você se identifique em um deles, é bom reunir todos os documentos necessários para que a sua declaração seja feita sem faltar nada. Confira:

  • Todas as pessoas que receberam, durante o ano de 2020, um valor superior a R$ 28.559,70 mil;
  • Todas as pessoas que receberam, durante o ano de 2020, rendimentos não tributáveis, o que está incluso pensão alimentícia, prêmios recebidos, entre outros, com valor acima de 40 mil reais;
  • As pessoas que possuem em seu nome patrimônio, seja ele relacionado a bens móveis, imóveis ou quaisquer investimentos com valor acima de 300 mil reais;
  • Todas as pessoas que realizaram, durante o ano de 2020, vendas de bens ou direitos com ganho de capital auferido;
  • As pessoas que realizaram alguma ação ou operação na bolsa de valores;
  • Todas as pessoas que, através do trabalho rural, receberam um ganho acima de R$142.798,50;

Logo, caso você faça parte de algum destes grupos, é sinal de que terá que passar pelo Imposto de Renda 2021.

Quais as novidades para o Imposto de Renda 2021?

Além disso, a novidade para este ano nos aspectos de obrigatoriedade, é acerca dos contribuintes que receberam o Auxílio Emergencial, devido a pandemia causada pela Covid-19.

Sendo assim, o beneficiário que, em 2020, recebeu rendimentos acima de R$ 22.847,76, precisa declarar o Imposto de Renda 2021.

Na prática, se você não se enquadra em nenhum dos critérios mencionados acima, ou foi declarado como dependente na declaração do IRPF de outro contribuinte, saiba que está dispensado da entrega deste importante processo.

Leia também o nosso artigo sobre o assunto: Ponto de equilíbrio financeiro, econômico e contábil: o que é e como calcular.

Como é feita a declaração do Imposto de Renda 2021?

Existem alguns passos que devem ser seguidos para que a declaração do Imposto de Renda 2021 seja feita. A primeira é ter em mãos todos os documentos que comprovem os rendimentos e gastos que aquela pessoa teve em 2020.

É importante lembrar que os documentos referentes à possíveis dependentes também precisam constar na declaração. Portanto, é bom tê-los em mãos também!

Sendo assim, chegou a hora de começar a fazer a sua declaração! Acompanhe todos os passos a seguir e saiba como declarar o IRPF.

1. Faça o download do Programa Gerador da Declaração

Muitas pessoas, principalmente aquelas que estão fazendo a declaração pela primeira vez, ainda não sabem que ela é feita online.

Sendo assim, o primeiro passo para declarar o imposto é acessar o site da Receita Federal e fazer o download do Programa Gerador da Declaração.

É por meio dele que o contribuinte vai ter acesso a todos os passos necessários para fazer a sua declaração.

Portanto, o programa está disponível para diversas plataformas. Você pode baixar tanto para o seu notebook ou computador quanto para tablets e smartphones. No último caso, especificamente, o programa “Meu Imposto de Renda!” está disponível no Google Play e também na Appstore.

Leia também o nosso artigo sobre o assunto: Geração de caixa: Um plano para quando parecer que não há alternativas.

2. Siga os primeiros passos

Após o acesso ao Programa Gerador da Declaração, você se depara com duas opções. Ambas vão orientar a sua declaração a partir daqui. Elas se apresentam como importar todos os dados do ano anterior, nos casos de contribuintes que já declararam uma vez, ou começar uma nova declaração.

Logo em seguida, é necessário preencher todos os dados solicitados, tomando bastante cuidado para não se esquecer de nenhum deles.

Além disso, ainda nas primeiras telas, o contribuinte tem a possibilidade de adicionar todos os dependentes, caso eles existam.

3. Preencha as informações

Dando sequência aos passos existentes dentro do programa, você poderá preencher todos os rendimentos obtidos em 2020. Será possível ver, à esquerda da tela, diversas opções e, no caso de se encaixar nelas, deve-se preenchê-las.

Desta forma, seguindo toda esta lógica, é necessário preencher todas as informações pedidas sobre os dependentes.

São informações necessárias, para o preenchimento dos formulários:

  • Documentos pessoais (RG, CPF, comprovante de residência e dados bancários);
  • Informe de rendimentos (a empresa deve fornecer);
  • Documentos pessoais dos dependentes (CPF obrigatório);
  • Informe de rendimentos financeiros e de aplicações ou extrato de aplicações (fornecidos pelo banco);
  • Comprovantes de despesas médicas (nome, endereço, CPF ou CNPJ do prestador, data e assinatura do médico caso não seja uma nota fiscal);
  • Comprovantes de despesas com ensino;
  • Extrato de Previdência Privada;
  • Documentação do Plano de Saúde;
  • Documentação de imóveis e veículos (inclusive financiados);
  • Recibos de pagamento ou recebimento  de aluguel;
  • Recibos de doações;
  • Incluir: Contrato social das empresas as quais é sócio; 
  • Documentação de consórcios contemplados ou não; 
  • Extrato do carnê-leão, caso seja autônomo.

Além disso, aproveite para aprender lendo: Despesas que a sua empresa pode reduzir já no início do ano

4. Se certifique que está tudo certo

O Programa Gerador da Declaração também auxilia o contribuinte a verificar se todos os dados estão corretos antes de enviar. O próprio sistema identifica se está faltando o preenchimento de algum campo e faz um alerta.

Desta forma, ele ajuda o contribuinte a enviar a declaração sem que ela esteja com erros e falhas. 

Outro método de declarar o Imposto de Renda 2021, sem que ele esteja com pendências, é por meio do auxílio de uma contabilidade.

Um serviço profissional especializado é fundamental para responder todas as dúvidas existentes e enviar a declaração da melhor maneira possível.

Nós somos o Grupo Rhodes! Atuamos na prestação de serviços contábeis e profissionais nas áreas de Consultoria, Auditoria, Perícia, Terceirização do financeiro e Assessoria de Negócios aos clientes.

Portanto, caso encontre dificuldades para fazer a sua declaração do Imposto de Renda, entre em contato conosco e conheça mais sobre os nossos serviços!

Além disso, aproveite também para curtir as nossas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *