Dicas de Gestão

Principais medidas do governo brasileiro contra o Coronavírus

governo-brasileiro-contra-o-coronavirus

Nos últimos dias, uma série de medidas preventivas estão sendo adotadas pelo governo brasileiro contra o coronavírus (COVID-19)

Desse modo, como principal preocupação, um amplo funcionamento do sistema de saúde de todo país. Isso devido ao provável aumento de número de caso nos próximos dias. Espera-se que o governo disponibilize em crédito extraordinário e distribua para as unidades de saúde de todo o Brasil.

Preparamos para você, leitor, as principais medidas do governo brasileiro contra o Coronavírus. Veja a seguir!

Como irá funcionar o isolamento social

Os dirigentes dos ministérios de saúde, até o momento, descartam a adoção de medidas mais pesadas de isolamento social, como a quarentena. Entretanto, muitos governadores já adotaram em seus estados ações preventivas como forma de diminuir as chances de contágio.

Decisões a nível federal também foram tomadas em todo país. Foi determinado a suspensão do calendário letivos em escolas pública e privadas.

Dessa forma, as ações tomadas pelo Ministério da Saúde são descritas como um plano de contingência.

Cancelamento de eventos e cruzeiros turísticos

No setor de saúde, as medidas implementadas em todo o mundo são chamadas de “medidas não-farmacológicas”. Logo, essas ações contribuem na tentativa de reduzir a velocidade com que um vírus pode se propagar em determinados locais, como também diminuir o contato social.

Dessa forma, tem como principal objetivo evitar a sobrecarga dos serviços de saúde, pública e privada.

Estão entre as principais medidas do governo brasileiro contra o Coronavírus, recomendações do Ministério da Saúde como o cancelamento de todos os eventos como shows, jogos de futebol, teatro, manifestações. 

Também tiveram seu calendário cancelado os cruzeiros turísticos, tanto nacionais como internacionais. Uma vez que possuem alto risco de contaminação entre os seus viajantes e também poderia dificultar o atendimento para pacientes em alto mar.

Trabalho remoto e suspensão de aulas

O Ministério da Saúde recomendou, nos últimos dias, como uma das principais medidas do governo brasileiro contra o Coronavírus, que empresas de iniciativa privada e públicas possam realizar suas atividades de maneira remota, adotando assim o home office.

O calendário letivo também foi suspenso em todo país na tentativa de assim diminuir o risco de contágio da doença COVID-19 por transmissão comunitária. 

Até o momento, somente medidas de isolamento social foram tomadas, ainda não foi recomenda período de quarentena. Diferente do isolamento social, a quarentena é mandatória e envolve o poder militar na segurança, no intuito que impedir a circulação das pessoas.

Medida provisória libera crédito de pelo menos R$ 5 bilhões

Recentemente, foi publicado pela presidência de nosso país, uma medida provisória que irá liberar cerca de R$ 5 bilhões de crédito adicionais via Ministério da Saúde, para o uso em ações preventivas no combate do novo coronavírus.

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, os recursos liberados pelo governo já eram esperados para os proventos das unidades de saúde.

Dessa forma, parte da verba disponibilizada será repassada para mais de 40 mil unidades de saúde básicas em todo país.

Além disso, parte de todo o dinheiro será utilizado em ações preventivas dos órgãos de vigilância sanitária, em compras de medicamentos e materiais necessários para os atendimentos de pacientes.

Reforço no programa mais médicos

No dia 12, foi publicado pelo Ministério da Saúde, um novo edital do programa mais médicos, que visa fazer a contratação de mais de 5,8 mil profissionais da área da saúde. 

Poderão ser contratados médicos formados no Brasil com também no exterior, inclusive médicos cubanos, que ainda residem em território brasileiro. 

Sendo assim, o esperado como remuneração destes profissionais é cerca de R$12 mil mensais. O custo total destas contratações deverá sair da medida provisória divulgada.

Maior número de leitos e horário estendido em postos de saúde

Uma das principais medidas do governo brasileiro contra o Coronavírus foia locação de mais de 2 mil leitos extras nas unidades de terapia intensiva (UTIs). A informação foi anunciada pelo edital publicado na última semana. 

Dessa forma, a expectativa do Ministério de Saúde é que mais leitos adicionais possam ser cobertos pela verba disponibilizadas pela medida provisória.

Além disso, o ministério também está tentando ampliar o número das unidades de saúde, que funcionam em horário estendido, por meio do programa intitulado como Saúde na Hora. Esse programa estende o horário de atendimento das unidas para até 22h.

Demais medidas do governo brasileiro contra o coronavírus

Fora todos os itens já anunciados até aqui, o governo ainda anunciou mais algumas medidas nos últimos dias.

O prazo para a declaração do Imposto de Renda, por exemplo, que era até o último dia de abril, foi prorrogado por mais 60 dias, sendo o prazo limite agora o dia 30 de junho.

Além disso, como Medida Provisória, as empresas estão autorizadas a reduzirem em até 70% o salário e a jornada de trabalho dos seus funcionários por três meses. No entanto, assegura-se que os trabalhadores tenham direito à uma parcela do seguro desemprego.

Agora que você já conhece quais são as principais medidas do governo brasileiro contra o Coronavírus. Que tal aproveitar para ler em nosso blog, como manter sua empresa ativa em momentos de crise?

Compartilhe em suas redes sociais, nossos conteúdo educativos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *