Dicas de Gestão

Balanço patrimonial: o que é e como fazer

balanco-patrimonial-o-que-e


O balanço patrimonial é um dos instrumentos mais importantes na definição do valor de uma empresa. A elaboração desse balanço é a principal forma de determinar o cenário financeiro atual do seu negócio.

Podendo ser utilizado junto a outros indicadores para comparar o desempenho presente com o de períodos anteriores, esse documento permite que um empresário enxergue de forma panorâmica a situação de seu empreendimento.

Mas você sabe como funciona um balanço patrimonial? Neste artigo vamos explicar cada detalhe da importância desse levantamento e como executá-lo em sua empresa. Continue com a gente e saiba mais. Tenha uma boa leitura!

O que é o balanço patrimonial?

O balanço patrimonial é um documento estipulado a partir de uma série de dados financeiros de uma empresa. Ele consiste em um documento que precisa ter um formato simples e padronizado. 

A base desse levantamento é definida pela Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, conforme a lei nº 6404/1976, e ela define que o balanço precisa ser dividido em três partes: ativo, passivo e patrimônio líquido.

Os números obtidos por esse documento viabilizam uma série de outros cálculos que avaliam o desempenho de um negócio. Isso tudo é vital para que um gestor tenha clareza acerca dos caminhos que quer que sua empresa percorra, além de garantir uma tomada de decisões assertiva.

Qual a importância de fazer o balanço patrimonial?

Além de ser uma ferramenta fundamental de análise financeira, o balanço patrimonial pode ser obrigatório por lei dependendo do regime tributário adotado pela empresa em questão. 

Neste sentido, as empresas que adotam o Simples Nacional, por exemplo, não têm obrigação de fazer o levantamento de seus bens, desde que estejam sempre em dia com seus demais demonstrativos e com impostos devidamente quitados.

Diversos outros estabelecimentos, porém, são obrigados a realizar o balanço patrimonial periodicamente, e os que não cumprirem essa regra podem atrair multas e outros tipos de sanção.

O mais importante, no entanto, não é a natureza obrigatória da emissão desse documento, e sim o benefício que ele traz para sua gestão financeira, se somado a uma análise cuidadosa e um olhar empreendedor sobre seu negócio.

O balanço patrimonial carrega uma série de informações primordiais acerca de uma empresa, e cada segmento de sua apuração cumpre uma função importante na análise de valor da companhia, no controle de custos e no planejamento financeiro.

Como um balanço patrimonial é estruturado?

Como dissemos anteriormente, o balanço de patrimônio tem três segmentos: ativo, passivo e patrimônio líquido. Esse formato é padronizado por lei, por isso pode ser importante contar com uma consultoria contábil para assegurar a segurança e a precisão desse processo. Confira a seguir os três pilares do balanço patrimonial:

Ativo

Começando pelo patrimônio ativo, aqui trata-se de contabilizar todos os bens, direitos e recursos de qualquer forma que foram aplicados para gerar receita ao caixa da empresa. Todos os investimentos necessários para que o negócio possa ter lucro devem ser considerados.

O ativo pode ser dividido em dois modelos diferentes, que são o ativo circulante e o ativo não-circulante. Juntos, eles são responsáveis por contabilizar a receita da empresa.

Passivo

O passivo, por sua vez, é a parte do balanço que cobre as despesas. Ele abrange todos os valores destinados ao pagamento de terceiros, sejam eles fornecedores, instituições financeiras ou órgãos públicos. Qualquer débito que ainda precisa ser quitado deve ser considerado.

Assim como o passivo, ele também pode ser dividido em circulante e não-circulante.

Patrimônio Líquido

O patrimônio líquido, por outro lado, não diz respeito a valores a serem pagos nem a bens adquiridos pela empresa, e sim do dinheiro que ainda não foi gasto, mas que está nos cofres da companhia.

Ele é basicamente o saldo do fluxo de caixa quando traçado desde o início da empresa. No patrimônio líquido devem ser considerados capital de giro, reservas emergenciais, ajustes de avaliação patrimonial, ações em tesouraria e reservas de lucro. Da mesma maneira, porém, devem ser considerados os prejuízos acumulados, caso o saldo venha sendo negativo.

Ao longo do tempo, uma empresa com ativo superior ao passivo tende a acumular patrimônio líquido desde que evite um aparelhamento excessivo.

Leia mais: Saiba a diferença entre faturamento e lucro.

Como fazer o balanço patrimonial?

Vamos, enfim, para a parte mais importante, que é colocar em prática o que você aprendeu sobre esse tão importante documento e poder fazer uma análise dos bens do seu negócio.

De forma resumida, o balanço patrimonial deve ser feito a partir da soma de todos os lançamentos contábeis anuais que sua empresa deve até agora. Coletando dados desde a abertura da empresa e todos os registros de entrada e saída do seu fluxo de caixa, é possível quantificar os valores de patrimônio ativo e líquido.

Com uma análise acerca de contas em aberto e também do capital de giro, é possível definir os passivos.

Por fim, é preciso utilizar uma série de indicadores econômicos de cada ano para tentar fazer um reajuste dos valores com o passar do tempo. No entanto, alguns cálculos podem ser bem subjetivos e acabar variando de pessoa para pessoa.

Conte com uma ajuda especializada

A verdade é que, dada a subjetividade de alguns números e a possibilidade alta de erro em alguns cálculos, a forma mais segura de realizar o balanço patrimonial é definitivamente procurar a ajuda especializada de um contador.

Sendo assim, é hora de conhecer o Grupo Rhodes! Nossa empresa atua prestando serviços contábeis e profissionais de Assessoria, Auditoria, Perícia e Consultoria aos nossos clientes.

Entre em contato com um de nossos especialistas para saber como nossas soluções podem ajudar na gestão financeira da sua empresa!

Gostou do conteúdo? Aproveite para conferir nossas redes sociais e nosso blog para mais artigos como este. Leia também: Quais os principais indicadores de endividamento de um negócio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *