Dicas de Gestão

Conheça 5 sinais de alerta sobre a saúde financeira da sua empresa!

saude-financeira

Em uma pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor, o Brasil ficou ranqueado em 4º lugar entre 55 países analisados na métrica de população empreendedora. De acordo com os resultados, cerca de 40% da população economicamente ativa tem um negócio próprio.

Considerando essa veia empreendedora do brasileiro, é importante também citar a estatística que aponta que mais da metade das empresas criadas em solo nacional fecham as portas dentro dos primeiros cinco anos de atividade. Um dos grandes motivos por trás dessa falta de sucesso é a má gestão financeira.

O sucesso a longo prazo de uma empresa está diretamente relacionado com sua saúde financeira. Para manter seu negócio em pleno funcionamento, é preciso estar sempre atento a indicadores de desempenho e todas as métricas empresariais possíveis.

Neste artigo vamos trazer os 5 principais sinais de alerta sobre a saúde financeira da sua empresa

Acompanhe até o final para saber onde focar sua atenção para evitar resultados negativos e continuar mantendo seu negócio lucrativo! Tenha uma boa leitura.

1-Baixos Índices de Liquidez

A liquidez é uma métrica que aponta o quão capaz uma empresa é de arcar com suas despesas enquanto mantém suas operações em funcionamento. 

Um empreendimento com despesas próximas ou até superiores ao seu faturamento bruto possui liquidez baixa, o que é um mal sinal para a saúde financeira e para a prospecção de investidores.

O cálculo de liquidez de curto prazo pode ser feito através da divisão entre valores a receber no restante do ano corrente pelos custos previstos para o mesmo período. Para estabelecer a liquidez de longo prazo, é preciso fazer o mesmo cálculo com valores esperados para períodos mais longos de tempo, mas essa operação não possui tanta confiabilidade e valor empresarial.

2-Irregularidade no fluxo de caixa

O fluxo de caixa, também chamado de capital de giro, é o registro de todas as transações financeiras realizadas pela sua empresa. 

O controle desse registro requer uma minuciosa análise de todas as despesas mensais postas lado a lado com a receita obtida no mesmo período. Se sua empresa passa uma grande parte do ano operando no vermelho, isso é um mau sinal para sua saúde financeira.

No entanto, é preciso reconhecer a sazonalidade de algumas atividades, que podem contar com grande parte do faturamento sendo obtido em uma pequena parcela do ano. 

Empresas com esse tipo de fluxo de caixa precisam estar muito atentas ao seu planejamento financeiro e precisam manter fundos de reserva para garantir sua segurança e confiabilidade.

3-Alto índice de endividamento

Uma empresa que não possui um plano orçamentário adequado e não realiza o planejamento tributário da forma correta, por exemplo, pode acabar se endividando graças ao não pagamento adequado de suas contas e obrigações fiscais.

É preciso estar sempre atento aos indicadores de endividamento, caso contrário seu negócio pode acumular dívidas e se encaminhar em direção à falência. 

Esses índices também são válidos para detectar o quão saudável é a proporção de recursos próprios ou investimentos de terceiros na qual sua empresa opera.

Um estabelecimento que depende demais de capital externo e ainda possui baixa liquidez deve estar em estado de alerta acerca da sua saúde financeira!

4-Subfaturamento

A análise dos fluxos de caixa de períodos anteriores, somada a um plano orçamentário realista, costumam ser a medida certa para trabalhar sempre acima do ponto de equilíbrio financeiro

Nem sempre as coisas correm conforme o esperado, porém e por isso é essencial estabelecer cenários orçamentários baseados em um cenário pessimista para os índices de vendas.

Operar abaixo do faturamento esperado pode acabar secando o caixa da sua empresa a longo prazo, o que pode levar ao encerramento das atividades em caso de falta de capital e endividamento excessivo.

Para evitar que isso aconteça por um período extenso demais, é necessário ter planos de ação na manga e antes de mais nada, estar atento aos indicadores de desempenho, caso contrário, você vai demorar tempo demais para perceber o problema!

5-Processos não-otimizados

Graças a uma certa resistência de muitos brasileiros à automatização de processos e a uma certa falta de conhecimento sobre soluções tecnológicas, muitas empresas em nosso país realizam suas atividades de forma arcaica e excessivamente burocrática.

A otimização e automatização de processos contábeis e financeiros, bem como certas operações do cotidiano do seu negócio, seja ele um comércio, uma indústria ou uma prestadora de serviços, pode trazer inúmeros benefícios. 

Dentre eles, é vital mencionar a redução de despesas, a agilização das atividades e a melhoria no atendimento.

Qualquer empreendimento que preze por sua saúde financeira deve estar sempre em busca de manter-se competitivo no mercado, e para isso é importante usar os recursos disponíveis para elevar a qualidade de seus produtos e serviços.

Leia também: Como utilizar a tecnologia a favor do seu negócio?

Conte com o apoio de uma consultoria financeira!

Sabemos que cuidar das finanças da empresa enquanto se gerencia todas as atividades cotidianas pode ser um acúmulo de funções excessivo. Em razão disso, é crucial salientar que, para trazer mais eficácia e segurança aos seus processos financeiros, a melhor saída é obter o auxílio de um contador especializado.

Por isso, venha conhecer o Grupo Rhodes! Nossa empresa atua prestando serviços contábeis e profissionais de Assessoria, Auditoria, Perícia e Consultoria aos nossos clientes.

Fale agora com um de nossos consultores e saiba como nossos serviços podem ajudar sua empresa a manter-se com a saúde financeira em alta!

Confira também nosso blog para mais artigos como este e cheque nossas redes sociais para outras novidades! Leia mais: Balanço patrimonial – o que é e como fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *